Translate this Page
Votação!
O que você acha do site?
Excelente
Regular
Ruim
Ver Resultados

Rating: 4.5/5 (258 votos)


ONLINE
1


Partilhe esta Página



Uma Mulher, Uma Decisão e Uma Sentença!
Uma Mulher, Uma Decisão e Uma Sentença!

 

I Samuel 1:11 – “E fez um voto, dizendo: SENHOR dos Exércitos! Se benignamente atentares para a aflição da tua serva, e de mim te lembrares, e da tua serva não te esqueceres, mas à tua serva deres um filho homem, ao SENHOR o darei todos os dias da sua vida, e sobre a sua cabeça não passará navalha.

 

Em meio as minhas reflexões mais uma vez encontro-me debruçado sobre a Palavra de Deus que fala acerca da história de Ana. A história de Ana é uma daquelas que sempre será uma fonte inesgotável de lições para aplicarmos em nossa vida.

Uma mulher abençoada, ainda que não tivesse o que mais queria que era ter um filho, mas abençoada porque era muito amada por seu marido. Elcana não lhe deixava faltar nada, cobria sua amadíssima esposa de mimos, de conforto e de toda sorte de bênçãos materiais que os seus recursos poderiam proporcionar, além do amor que nutria por ela. Poderíamos dizer que Ana tinha tudo para ser uma mulher feliz, um marido que a amava sobremaneira, tinha todo conforto, boa casa, boas roupas, boa comida, tudo que o seu esposo pudesse lhe proporcionar, mas o fato é que ela não era feliz. E não é difícil entender lendo a história de Ana o porquê dessa infelicidade. É o mesmo motivo pelo qual vemos muitas pessoas que julgamos ter tudo para ser feliz e não são. Tem riqueza, roupas caras, carros importados, diversos imóveis, todo conforto, mas são infelizes. Tudo isso se deve ao fato de que a verdadeira felicidade só vem quando nos sentimos realizados. A realização é aquilo que mais desejamos, e que preenche os espaços vazios em nossa alma, seus braços um filho.

Naquela época a maternidade era algo muito significativo para uma mulher e para a sociedade. Esse era o principal papel da mulher, ou seja, gerar filhos. Uma mulher que não pudesse gerar filhos era desvalorizada, era discriminada, era até mesmo considerada uma pessoa que tivesse cometido um pecado muito grave diante de Deus para que então, recebesse tal punição. A esterilidade de uma esposa dava direito ao seu marido de abandoná-la se assim quisesse, dava direito a ele de se casar novamente ou de ter uma concubina com quem pudesse ter relações e gerar um filho, era algo aceito pela sociedade da época. E foi exatamente isso que aconteceu, Elcana se casa com uma mulher chamada Penina e esta lhe dá filhos, os filhos que Ana gostaria de lhe dar, mas não podia. Diz a Bíblia então, que uma vez por ano Elcana, Penina, seus filhos e Ana subiam ao monte em Siló para oferecer sacrifícios a Deus por todas as bênçãos alcançadas, inclusive pelos filhos. Esta era uma situação difícil para Ana e muito constrangedora, pois além de ser estéril, além de ter que dividir o seu marido com outra mulher, ainda era obrigada a agradecer a Deus pelos filhos dela.

Vendo a situação de Ana e a amargura dela, Penina se aproveitava da situação para tripudiar em cima de Ana, para irritá-la, para humilhá-la, para fazê-la sentir-se uma inútil. E isso tinha uma razão e que está claro no vers.5 quando a Bíblia diz que toda vez que subiam ao monte Elcana dava porção dobrada da refeição para Ana porque a amava. Esse era o intuito de Penina ao irritá-la, ou seja, tomar o lugar de Ana no coração de seu marido. No fundo, Penina sabia que para Elcana não passava apenas de uma genitora, ao passo que Ana era para ele a mulher amada.

[* TALVEZ VOCÊ NÃO TENHA O QUE MAIS DESEJA, MAS ISSO EM NADA LHE DESQUALIFICA COMO SER HUMANO E COMO FILHO DE DEUS PORQUE MESMO PODENDO SER ESTÉRIL EM ALGUMA ÁREA DA SUA VIDA, O AMOR DE DEUS POR VOCÊ É INCONDICIONAL E ISTO É A CAUSA DA INVEJA DO DIABO POR VOCÊ E NEM ELE PODE TIRAR O AMOR DE DEUS POR TI!]  

1º. MUITAS VEZES A BATALHA COMEÇA DENTRO DA NOSSA PRÓPRIA CASA

A Bíblia diz no versículo 6 que Penina irritava sobremaneira a Ana por causa da sua esterilidade. Às vezes a nossa batalha começa a ser travada dentro da nossa própria casa quando as pessoas não acreditam em nós. Quando apontam somente os nossos erros, fracassos. Não acreditam no nosso potencial de gerar, de dar a volta por cima e nem acreditam que nós somos capazes de gerar alguma coisa de bom. Talvez esse seja o motivo pelo qual muitas famílias estejam destruídas. O pai chama o filho de burro só porque tirou uma nota baixa na escola, a esposa só reclama do marido dizendo que ele não faz nada dentro de casa, o marido vê a esposa somente como uma empregada que lava, passa e cozinha e só se lembra dela quando quer “aquilo”…

[* ESSA BATALHA MUITAS VEZES COMEÇA DENTRO DE CASA PORQUE O SER HUMANO TEM O PÉSSIMO HÁBITO DE DAR MAIS CRÉDITO AOS DEFEITOS DO QUE ÀS QUALIDADES, AOS ERROS DO QUE AOS ACERTOS E ASSIM ACABAMOS NIVELANDO O SER HUMANO POR BAIXO.]

2º. FAZER DA DOR E DA TRISTEZA UM DEGRAU PARA SE CONSTRUIR A REALIZAÇÃO DE UM SONHO

Ana começou a ver a história da sua vida mudada a partir do momento em que ela deu o primeiro passo. [*O PRIMEIRO PASSO PARA UMA MUDANÇA DE VIDA COMEÇA POR VOCÊ!]

Em que momento se iniciou essa mudança? No versículo 8 – Então Elcana, seu marido, lhe disse: Ana, por que choras? E por que não comes? E por que está mal o teu coração? Não te sou eu melhor do que dez filhos?

Esse questionamento de Elcana trouxe alguns ingredientes que mexeram com Ana, e que foram utilizados por ela para mudar a história de sua vida.

A resposta de Elcana foi um elemento motivador em Ana, pois a resposta de Elcana deu um choque de realidade em Ana, talvez, Ana esperasse ainda por alguma alternativa terrena, humana, algum tipo de remédio, de método, alguma tabela etc.

A resposta de Elcana retratava o desconhecimento dele acerca do valor do sonho de Ana. [*SÓ QUEM SABE O VALOR E A IMPORTÂNCIA DE UM SONHO É QUEM SONHA]. E o sonho de Ana não era um sonho que poderia ser realizado por Elcana e nem este espaço no seu coração preenchido por ele. Mas Ana entendeu e caiu na realidade ao ver que este sonho só poderia ser realizado por Deus e o espaço que estava vago no seu coração só Deus era capaz de preenchê-lo. [* HÁ SONHOS QUE SÓ DEUS PODE REALIZAR E ESTES SONHOS TÊM O SEU ESPAÇO GARANTIDO] Não é que Elcana não tivesse valor para Ana, mas é que o valor de um filho para Ana representava o espaço que em seu coração estava reservado para ele.

3º. TRANSFORMANDO A FRUSTRAÇÃO

Ana então, [*TRANSFORMA A SUA FRUSTRAÇÃO EM AÇÃO] e vai direto para o templo. Tem tanta gente que em uma hora dessas vai para tantos lugares não é mesmo? Alguns vão para o shopping esfriar a cabeça, outros vão para a praia dar um mergulho, outros vão ver um filme, um jogo de futebol para espairecer, outros ainda vão para o bar “tomar todas” para esquecer…  Com Ana foi diferente, ela foi direto para o templo [*QUANDO VOCÊ NÃO SOUBER MAIS O QUE FAZER VÁ PARA O TEMPLO DEUS ESTÁ ESPERANDO POR VOCÊ] e quando chega ao templo ela toma uma decisão [*ESTABELEÇA PROPÓSITOS QUANDO VOCÊ FOR AO TEMPLO], ela faz uma aliança com Deus [*TEMPLO É LUGAR DE ALIANÇA].  VERS. 11 – E fez um voto, dizendo: SENHOR dos Exércitos! Se benignamente atentares para a aflição da tua serva, e de mim te lembrares, e da tua serva não te esqueceres, mas à tua serva deres um filho homem, ao SENHOR o darei todos os dias da sua vida, e sobre a sua cabeça não passará navalha.

4º. A ALIANÇA QUE ANA FEZ COM DEUS LIBEROU O SEU SONHO:

  • SENHOR DOS EXÉRCITOS – Ela discerniu que estava dentro de uma batalha espiritual (mais a frente falaremos nisso!), pois ela vai se dirigir a Deus como Jeová Sabbaoth, Senhor dos Exércitos! [*QUEM ESTÁ EM UMA GUERRA NÃO PRECISA DE PAZ PRECISA DE VITÓRIA] [*QUANDO ESTIVER EM UMA BATALHA CLAME AO SENHOR DOS EXÉRCITOS]
  • SE BENIGNAMENTE ATENTARES PARA AFLIÇÃO DA TUA SERVA… – Ela reconheceu a bondade e misericórdia de Deus, reconheceu que dependia de Sua ajuda e reconheceu a sua condição diante do Senhor, ou seja, serva.
  • …MAS À TUA SERVA DERES UM FILHO HOMEM… – Ela reconheceu a soberania de Deus e o poder de provisão Dele.

Quando Ana fez essa aliança com Deus há uma frase que determinou a sentença de Deus sobre a sua vida. Lembra que eu disse que mais a frente falaria sobre a batalha espiritual de Ana? Pois bem, a batalha espiritual de Ana não era somente dela, mas também de Deus. A batalha entre Ana e Penina era acima de tudo uma batalha espiritual entre Deus e satanás, e por quê?

Israel vivia um dos piores momentos de sua história uma vez que o povo estava totalmente corrompido pelo pecado. Era o período dos Juízes de Israel, Sansão havia morrido e não existia mais quem pudesse ser levantado por Deus naquele contexto. Além disso, o sacerdote Eli havia perdido a autoridade como sacerdote em função de ter perdido a autoridade como pai sobre seus filhos, Hofni e Finéias que como levitas também estavam altamente comprometidos pelo pecado, e não havia mais profetas pelas mesmas condições. Deus então precisava levantar um novo Juiz, um novo profeta e um novo sacerdote, mas precisava de alguns que não tivessem ainda sido corrompidos pelo pecado. E estes homens deveriam ter sidos gerados por mulheres que tivessem um coração voltado para Ele.  É quando Ana entra no templo faz o voto e termina o seu voto com uma frase que traz a sentença de Deus para sua vida: … ao SENHOR o darei todos os dias da sua vida, e sobre a sua cabeça não passará navalha. [*A ENTREGA DE ANA FOI TOTAL.] [*EXISTEM PESSOAS QUE QUEREM VIVER UM EVANGELHO PELA METADE] [*A FALTA DE LIBERALIDADE PARA DEUS MANTÉM MUITOS SONHOS APRISIONADOS PELO TEMPO]

Quando Deus ouve a conclusão do voto de Ana o sonho dela é linkado diretamente com o sonho de Deus. A vontade de Ana entra em concordância com a vontade de Deus. Ela liga aqui na terra e Deus liga lá nos céus. Mateus 16:19 – E eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.

O cenário estava pronto: Uma mulher com um coração voltado para Deus, uma decisão tomada na direção de Deus e a sentença que seria dada pelo próprio Deus.

Deus vê então, através de Ana a forma perfeita de gerar de uma só vez o Juiz, o Sacerdote e o Profeta que Ele precisava. Por isso que a batalha entre Ana e Penina era acima de tudo uma batalha espiritual porque satanás não queria que Ana gerasse o seu filho porque sabia que ele seria um instrumento valioso nas mãos Dele.

[*SATANÁS NÃO QUER QUE VOCÊ GERE OS SEUS SONHOS E QUE OS CONSAGRE A DEUS PORQUE SABE QUE A PARTIR DESSE MOMENTO ELES SERÃO INSTRUMENTOS PODEROSOS NAS MÃOS DELE.] [*QUEM NÃO SONHA É COMO UMA TERRA QUE NÃO É ADUBADA TORNA-SE SECA, SEM VIDA, SEM ESPERANÇA] [*QUEM NÃO SONHA NÃO GERA REALIZAÇÕES]

Detalhe: Foi o próprio Deus que deixou Ana estéril. I Samuel 1:6 – E a sua rival excessivamente a provocava, para a irritar; porque o SENHOR lhe tinha cerrado a madre.

Talvez alguém pergunte: Por que Deus deixou Ana estéril por aproximadamente 25 anos, se ela era mulher temente a Deus, serva e adoradora do Senhor?

[*A GLORIA DE DEUS É REFLETIDA NA ADVERSIDADE DE SEUS FILHOS!] Se Ana tivesse gerado seu filho 25 anos antes, certamente contexto de Israel não seria o mesmo e como Deus conhece o futuro já havia preparado um projeto de restauração para Israel. [*CADA UM DE NÓS FAZ PARTE DE UM GRANDE PROPÓSITO DE DEUS!] [*O CARÁTER DE UM VENCEDOR É FORJADO NO MEIO ADVERSIDADE] [*NO MEIO DA ADVERSIDADE APRENDEMOS A RECONHECER NOSSAS LIMITAÇÕES] [*NO MEIO DA ADVERSIDADE APRENDEMOS A SER DEPENDENTES DE DEUS]

[*HÁ MOMENTOS EM QUE DEUS ABRE UMA FERIDA EM NÓS PARA TRATAR DE UM MAL MUITO MAIOR] Oséias 6:1 – “Venham, voltemos para o Senhor. Ele nos despedaçou, mas nos trará cura; ele nos feriu, mas sarará nossas feridas. 

É como em uma cirurgia, ao operar uma pessoa para tratar de uma enfermidade grave é necessário abrir outra ferida através de um bisturi. Talvez Ana pudesse não entender o porquê de Deus tê-la deixado estéril, mas 25 anos depois ela viu que aquele que abriu a ferida estava fechando-a para sempre e compreendeu que fazia parte de um grande projeto de Deus. Tudo porque o que Ele promete Ele cumpre. Gn. 3:15 – E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar.

A promessa de Deus estava de pé e estava se cumprindo, pois Ana gerou a Samuel que ungiu a Davi onde de suas raízes frutificou um renovo, a saber, o Cristo, Jesus o filho de Deus para nos salvar.

CONCLUSÃO

Talvez assim como Ana, você esteja sofrendo muito com um sonho que ainda não se realizou. Com palavras lançadas contra você dizendo que não és capaz de produzir nada de bom, que não é capaz de frutificar. Talvez essa sua luta comece dentro de sua casa ou no seu trabalho ou até mesmo dentro do seu ministério. Saiba de uma coisa, você faz parte de um grande propósito de Deus. Deus tem grandes planos para sua vida e para a vida daqueles que estão ao seu redor. E por conta disso Deus está usando a sua adversidade para mostrar a você uma gloria como ninguém jamais viu. Fazer você viver com Ele uma experiência sem igual e fazer com que a sua vitória reflita de uma forma positiva na vida das outras pessoas e as façam enxergá-lo como exatamente Ele é.

Quem sabe o que não está faltando é justamente você fazer como Ana. Tomar uma decisão que mudará a história da sua vida. Levantar a cabeça e ir direto para o templo da adoração ao Deus vivo e fazer algo que irá “surpreendê-lo”. Entregar-se totalmente para Ele, sem reservas, sem medos, sem dúvidas. Fazendo dos sonhos de Deus os teus sonhos. Acreditando fielmente que Ele é o Senhor que peleja as suas batalhas e te dá vitória. Que Ele é bom e a sua misericórdia é eterna. Que Ele é o teu provedor e o teu ajudador quando mais ninguém acredita em você. Entendendo que quando entregamos alguma coisa para Deus isso nunca se traduz em uma perda, mas em um infinito ganho. Quem sabe o que está faltando é você fazer uma aliança com Ele ou renovar essa aliança.

Faça isso hoje, agora e se prepare para viver os melhores anos de sua vida até a volta de Cristo Jesus.

I Samuel 2:21 – Visitou, pois, o SENHOR a Ana, que concebeu, e deu à luz três filhos e duas filhas; e o jovem Samuel crescia diante do SENHOR.

Nele, por Ele, para Ele.

Graça e Paz!

 

Fonte: Portal Padom - Pr. André Lepre

 

topo