Translate this Page
Votação!
O que você acha do site?
Excelente
Regular
Ruim
Ver Resultados

Rating: 4.5/5 (246 votos)


ONLINE
2


Partilhe esta Página



Prosseguindo para o alvo
Prosseguindo para o alvo

 

Muitas Vezes, Quando Olhamos Para Paulo, No Auge De Seu Ministério, Não Levamos Em Consideração Tudo O Que Ele Passou Pra Chegar Onde Chegou.

 

Depois de Jesus, o apóstolo Paulo é com certeza um dos nomes mais importantes do cristianismo, isso, se não for o mais importante, e sem sombra de dúvida, era um homem maravilhosamente guiado por Deus.

Talvez ele tenha sido o cristão mais dinâmico de toda a Bíblia, e um dos principais responsáveis pela propagação do evangelho no mundo. Dentro daquilo que ele se propôs à fazer, foi uma pessoa de sucesso, totalmente bem sucedida. Isso o torna uma referência, um modelo à ser seguido, principalmente para nós cristãos.

Muitas vezes, quando olhamos para Paulo, no auge de seu ministério, não levamos em consideração tudo o que ele passou pra chegar onde chegou. Aliás, temos a mesma atitude ao observar outras pessoas que obtiveram sucesso em suas vidas e carreiras.

Porém é importante lembrar que pessoas bem-sucedidas, como como músicos, esportistas, artistas e os campeões, não nascem prontas. Todas precisam trilhar um árduo caminho de preparação e renúncia até chegar onde almejam. Com Paulo não foi diferente. Ele não se tornou o homem que era por mero acidente. Pelo menos três palavras caracterizaram sua vida: propósito, atitude e motivação...

I. PROPÓSITO – Uma coisa que sempre me chamou a atenção em Paulo, é que independente do que estivesse fazendo; construindo uma tenda (Atos 18,1-4), escrevendo uma carta a alguma igreja, pregando o evangelho a uma multidão numa praça ou adorando à Deus dentro de uma cela, ele era dirigido por um só propósito, conhecer a Deus, e ele expressou este propósito em Filipenses 3:10.

Paulo não fazia uma distinção entre sua vida “secular” e sua vida “cristã”, ele sabia muito bem quem ele era! Por isso em tempo e fora de tempo (2 Timóteo 4:2), tendo pouco ou tendo muito (Filipenses 4:12), estando livre ou preso (Atos 16:23), fazia tudo para glorificar à Deus (Colossenses 3:17). Ele perseguia incansavelmente este propósito. Havia em seu coração um desejo profundo de não apenas conhecer algo sobre Jesus, mas de conhecê-Lo intimamente em toda a Sua glória e humilhação.

Essa era a tônica da mensagem de Paulo! Ele ilustra isso perfeitamente através da imagem de um corredor em Filipenses 3:

1º Olhos fixos no alvo - “...correndo em direção ao alvo...” Filip. 3:11

2º Como um atleta disciplinado - "Eu subjugo meu corpo..." I Cor. 9:27

3º Disposto a tudo pela vitória - “Quero tomar parte nos seus sofrimentos...” Filip. 3:10

II. ATITUDE – Atitude é tudo na vida de uma pessoa. Sabe por que? Pois são as atitudes que determinam nossas ações. Aquilo que fazemos na prática determina quem nós somos e demonstra no que acreditamos.

E é exatamente isso que o contexto de Filipenses 3 expressa; a atitude de fé do apóstolo Paulo:

A - "Que eu possa ganhar a Cristo" v.8.
B - "Que eu possa conhecê-Lo” v.10.
C - "Prossigo para alcançar" v.12.
D - "Esquecendo-me das coisas que atrás ficam" v.13.
E - "Avançando para as que estão diante de mim" v.13.
F - "Prossigo para o alvo" v.14.

Tiago também expressa isso no capítulo 1, verso 4 de seu livro: “E a perseverança deve ter ação completa, a fim de que vocês sejam maduros e íntegros, sem lhes faltar coisa alguma”.

Mas, você pode perguntar: "Como é possível, num mundo caótico como o nosso, ter uma atitude de fé? Ou "Como pode alguém ser tão otimista?”

A resposta é encontrada antes de tudo em nossa posição em Jesus Cristo. Romanos 5:17 ensina que podemos "reinar em vida" através de Jesus Cristo: “Se pela transgressão de um só a morte reinou por meio dele, muito mais aqueles que recebem de Deus a imensa provisão da graça e a dádiva da justiça reinarão em vida por meio de um único homem, Jesus Cristo.”

Quando olhamos para dentro do nosso coração, nos sentimos desencorajados Quando olhamos para nosso mundo confuso, nos sentimos oprimidos. Mas, quando olhamos para Jesus Cristo, encontramos uma razão para esperança e otimismo.

Paulo compreendeu tão bem quem ele era em Cristo, que mesmo estando numa prisão em Roma, aguardando a morte, escreveu as seguintes palavras de incentivo em Filipenses 4:4: “Alegrem-se sempre no Senhor. Novamente direi: alegrem-se!”

III. MOTIVAÇÃO – A palavra motivação é composta de duas palavras; “motivo” + “ação”, ou seja, é a razão que nos leva à prática, que nos leva a nos movimentar.

Quando o apóstolo Paulo diz “Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus" fica claro que o “prêmio da soberana vocação” é o motivo que o leva à prosseguir para o alvo, é o foco dele!

A expressão "prossigo" deixa evidente que a vida cristã não é brincadeira! Ela exige disciplina e determinação. Também envolve ação, envolve obras. É verdade que somos salvos pela graça, mas devemos lembrar que a fé sem obras é morta (Tiago 2:26).
Efésios 2:10 diz o seguinte:“Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas.”

O contexto do capítulo 3 de Filipenses deixa claro que Paulo viveu sua vida na esperança deste grande evento futuro. Em Filip. 3:20-21, ele acrescenta que ansiava pela vinda do Salvador. Esta era uma das motivações de sua vida.

A tradição conta que um dia, numa arena em Roma, o apóstolo Paulo teve sua cabeça decepada pela espada de Nero, porém o orgulho da "soberana vocação em Cristo Jesus" continuava em seu coração! Paulo viveu por um propósito e também morreu por ele!

Assim como um esportista que não for disciplinado, não alcançara sucesso em suas competições, o cristão que não for determinado não chegará a lugar algum! Para se experimentar êxito na caminha espiritual é imprescindível ter propósito, atitude e motivação!

 

FONTE: GUIAME, RICARDO SOARES

 

topo