Translate this Page
Votação!
O que você acha do site?
Excelente
Regular
Ruim
Ver Resultados

Rating: 4.7/5 (190 votos)


ONLINE
1




 

 


Não ignore a Deus. Existe um inferno!
Não ignore a Deus. Existe um inferno!

 

Reverendo Mark H. Creech, alerta sobre as pessoas que ignoram a Deus em suas vidas e sobre o inferno. Leia esse relato chocante.

 

Há um assunto que aflige meu espírito todos os dias. É a observação de que muitas das pessoas com quem me associo dificilmente dão a Deus um pensamento. Quando se trata da maneira como eles vivem, Deus não faz parte da equação. Não só eles nunca pensam Nele (a menos que sejam jogados em algum problema de que suas habilidades não possam resgatá-los), mas não o temem.

Há um destino final para pessoas assim: inferno.

Samuel Gordon escreveu certa vez: “Filosoficamente, deve haver um inferno. Esse é o nome para o lugar onde Deus não está; para o lugar onde eles se reunirão e insistirão em deixar Deus fora. Deus fora! Não pode haver inferno pior que isso!

O amado escritor cristão Max Lucado resumiu o maior horror do inferno. Ele escreveu: “Deus não está lá”.

Certamente, o inferno são os meros desertos daqueles que devem a Deus por todas as coisas boas da vida, mas não querem nada com ele ou com seus modos.

Inferno é real. Não é simplesmente um estado de ser, a Bíblia descreve-o como um lugar de consciência (Lucas 16:23, 24), um lugar de tormento eterno (Lucas 16:23, 28), um lugar de trevas (Mt. 16:23, 28). 8:12), um lugar de separação eterna dos entes queridos que acreditavam (Lucas 13:28), um lugar sem a menor esperança de alívio ou libertação (Mateus 25:46, Hb 6: 2), e um lugar de arrependimento e memória torturante (Lucas 16:27, 28).

Alguns meses atrás, falei com uma mulher que me contou que seu marido tinha um sonho realista e aterrorizante sobre atravessar um rio em um vale. Ela disse que ele chorou por meia hora. No sonho, havia espíritos demoníacos que cegavam e transformavam as pessoas em seres perversos, que consequentemente cegavam os outros, todos escravizados para sempre.

Eu senti que o sonho tinha um significado espiritual e expliquei que ele combinava muito com o que a Bíblia diz sobre sonhos com mensagens divinas, o diabo, influências demoníacas, cegueira espiritual, pecado e julgamento. Pedi a ambos que agissem na mensagem bíblica do sonho e tivessem um relacionamento correto com Deus por meio de Jesus Cristo. No entanto, não acho que nenhum deles tenha decidido nada sobre o assunto.

Sua situação me lembrou de uma história do século XVIII sobre um residente de Glasgow, na Escócia, cujo nome era Archibald Boyle.

Boyle era um dos principais membros de uma organização chamada “O Clube do Inferno”. O clube era bem conhecido em sua época por seus excessos imorais.

Certa noite, depois de muita deboche em sua reunião anual, Boyle sonhou que estava voltando para casa em seu cavalo preto, quando uma figura desconhecida apareceu do nada, agarrou as rédeas, gritando: “Você deve ir comigo”.

Em uma tentativa de recuperar as rédeas, o cavalo recuou e Boyle caiu para baixo, para baixo, com velocidade cada vez maior. Ele olhou e ao lado dele estava o atendente medroso que havia montado seu cavalo longe dele. Boyle gritou: “Onde você está me levando?” Ao que a entidade implacável respondeu: “Para o inferno”.

Quando chegaram ao andar do inferno, Boyle disse que imediatamente ouviu ecos dos gemidos e gritos de folia frenética. Ele entrou através de um grande arco, onde viu os habitantes do inferno perseguindo os mesmos prazeres pecaminosos que haviam perseguido na vida, mas agora eram como fantasmas.

Boyle logo percebeu que ele estava cercado por pessoas que ele conhecia na Terra. Havia uma mulher, uma conhecida, que estava absorta em um jogo de cartas de jogo. Quando ele viu isso, ele relaxou e disse: “Se isso é o inferno, que lugar diabólico agradável deve ser.” Quando ele começou a perguntar a mulher se ela poderia fornecer um tour dos prazeres do inferno, ela gritou: “NÃO HÁ NENHUM DESCANSO NO INFERNO!!!”

A mulher então soltou o colete de seu manto caro e mostrou ao olhar estremecido de Boyle um rolo de serpentes vivas, contorcendo-se, arremessando e picando seu peito – a própria sede de suas emoções e afeições.

Outros que ele conhecia no inferno também revelavam dores semelhantes na alma, mas, pior ainda, ele testemunhou uma agonia sem esperança de arrependimento em todos. Eles riram, cantaram e falaram irreverentemente, assim como na terra, mas nunca puderam descansar – não foi concedido o menor momento de alívio. Eles nunca poderiam fazer o certo. Eles nunca poderiam mudar e experimentar a doçura e a bem-aventurança de uma vida piedosa. Eles nunca poderiam conhecer a ternura da graça e misericórdia de Deus. Eles nunca poderiam receber o perdão nem dar. Eles estavam sempre ligados a cada maneira pecaminosa à qual se apegaram tenazmente na vida. Exceto no inferno, sua libertinagem se transformou em amargas correntes de angústia constante.

“Estes são os prazeres do inferno”, uma voz terrena zombeteiramente explodiu.

Aterrorizado com o que estava vendo, Boyle implorou ao companheiro: “Por favor, tire-me deste lugar. Pelo Deus vivo, cujo nome tantas vezes indignei, peço-te, deixa-me ir! ”O seu guia respondeu:“ Vai então; mas, em um ano e um dia, nos encontramos para nos separarmos mais.

Apesar de sua resolução de nunca mais comparecer ao Clube do Inferno, Boyle foi atraído de volta. Seus amigos o pressionavam intensamente, e, embora sua consciência pesasse sobre ele, ele temia seus desprezos mais do que temia a Deus.

Na próxima reunião anual do Clube do Inferno, na qual Boyle compareceu, todos os nervos de seu corpo pareciam abalá-lo na primeira frase do discurso de abertura do presidente: “Meus amigos, isso é ano bissexto; portanto, é um ano e um dia desde o nosso último encontro ”.

Após a reunião, Boyle montou seu cavalo para voltar para casa. Na manhã seguinte, no entanto, seu cavalo foi encontrado em silêncio pastando na beira da estrada. Apenas a poucos metros de distância estava o cadáver endurecido de Archibald Boyle.

As Escrituras solenemente avisam:

Não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não se iluda. Nem fornicadores, nem idólatras, nem adúlteros, nem homossexuais, nem sodomitas, nem ladrões, nem cobiçosos, nem beberrões, nem plebeus, nem extorsores herdarão o reino de Deus. E esses foram alguns de vocês. Mas fostes lavados, mas fostes santificados, mas fostes justificados em o nome do Senhor Jesus e no Espírito do nosso Deus ”(I Cor. 6: 9-11).

A lista acima não pretende ser um catálogo exaustivo de pessoas que se encontrarão no inferno um dia. Apocalipse 21: 8 inclui algo semelhante, acrescentando:

“Mas os covardes, incrédulos, abomináveis, assassinos, sexualmente imorais, feiticeiros, idólatras e todos os mentirosos terão sua parte no lago que arde com fogo e enxofre” (Apocalipse 21: 8).

Incluí esses dois textos porque muito do que está listado é celebrado e elogiado hoje, e não repudiado como deveria ser. Não se deixe enganar! Embora algumas igrejas tenham saudado esses comportamentos nos últimos anos, o fim para aqueles que caracteristicamente vivem dessa maneira é a eterna condenação.

Ainda assim, deixe-me deixar isso bem claro. Você não precisa ser grosseiramente mau para ir para o inferno. Tudo o que é necessário é ignorar a afirmação de Deus sobre sua vida. Não faça dele parte da equação, raramente pense nele, deixe-o fora, não entregue o controle a ele como o Senhor, seu Deus, não o tema, e para sua surpresa e desalento, embora você tenha pensado de si mesmo como uma pessoa muito boa, no final da vida, você se encontrará naquele lugar terrível.

Existem duas vidas que você pode viver – a vida do seu jeito ou a vida de Deus.

Existem dois líderes que você pode seguir – você mesmo ou Deus. Existem duas decisões que você pode tomar – receber a salvação de Deus através de Cristo ou rejeitá-lo.

Toda pessoa deve fazer uma escolha. Até a escolha de não fazer uma escolha é uma escolha feita contra Deus. Não há neutralidade. Ou nós reconhecemos a soberania de Deus sobre nós, confiamos em seus meios de redenção da penalidade e poder do pecado, que ele provê em Jesus Cristo e pelo seu Espírito Santo, ou somos eternamente deixados por nossa conta e aterrissamos no inferno.

Reconhecidamente, como o Grande Reformador, Martin Lutero disse, que é muito difícil conhecer e entender tudo o que é o inferno; “Só isso sabemos, há um lugar tão certo e certo.”

 

Fonte: Portal Padom - Reverendo Mark H. Creech