Translate this Page
Votação!
O que você acha do site?
Excelente
Regular
Ruim
Ver Resultados

Rating: 4.7/5 (189 votos)


ONLINE
1




 

 


Deus não segue nossa programação de tempo
Deus não segue nossa programação de tempo

 

Uso relógio e verifico a hora com bastante frequência. Isso porque eu gosto de saber quanto tempo tenho enquanto passo meu dia. Tenho tempo suficiente para fazer isso? Tenho tempo suficiente para fazer aquilo? Minha vida é governada por uma programação, assim como a sua provavelmente também.

Mas Deus não está limitado pelos horários em que vivemos. Isso porque Deus vive no reino eterno, enquanto vivemos no reino físico e temporal. Vivemos em uma programação humana. Portanto, é difícil entendermos como Deus pode trabalhar fora do nosso período de tempo.

Talvez você tenha se sentido frustrado ou até um pouco chateado com Deus, porque algo que você está esperando não aconteceu. Talvez você até pense que Deus o decepcionou. Mas apenas espere. Você não sabe o que Deus tem reservado.

Deus está acima do tempo. E quando parece que ele está atrasado, é disso que precisamos lembrar: Deus nunca está atrasado. Ele está sempre na hora. Só que ele mantém uma programação diferente da nossa.

Salomão, o homem mais sábio que já viveu, disse: “No entanto, Deus fez tudo apropriado a seu tempo. Também pôs no coração do homem o anseio pela eternidade, mas mesmo assim as pessoas não podem ver toda a extensão da obra de Deus do começo ao fim”. (Eclesiastes 3:11).

No Novo Testamento, encontramos um relato dos discípulos de Jesus, no qual parecia que Deus havia esquecido de seus próprios filhos ao enfrentar grandes desafios e dificuldades. Mas, no final, vemos que Deus sabia exatamente o que estava fazendo desde o início.

Jesus acabara de realizar seu milagre mais popular até o momento: alimentava 5.000 homens, mais mulheres e crianças. As multidões se reuniram para ouvi-lo ensinar, e então a hora do almoço rolou. As pessoas estavam com fome. Havia um garoto na multidão que tinha alguns pães e peixes, e Jesus multiplicou milagrosamente essa comida. Os discípulos então o distribuíram para o grande número de pessoas que haviam se reunido.

Este foi um milagre popular, porque todos poderiam se beneficiar pessoalmente. As pessoas apreciavam o fato de que os surdos ouviam e os cegos viam, mas um almoço grátis? Esse era o tipo de milagre em que eles realmente podiam afundar os dentes. Então, ali mesmo, eles decidiram que iam coroar Jesus como rei – quer ele gostasse ou não. Comentando sobre o mesmo evento, o evangelho de João disse que eles procuravam pegá-lo à força (ver João 6:15). Eles basicamente disseram: “Nós o elegemos por unanimidade. Venha nos governar. E, a propósito, gostamos de almoçar todos os dias ao meio-dia”.

Jesus imediatamente percebeu um problema se desenvolvendo, não apenas porque essas pessoas tinham a ideia errada e estavam perdendo o motivo de sua vinda, mas também porque Ele viu seus discípulos se envolverem nessa euforia e desorientação. Os discípulos tinham um desejo de posições de autoridade quando Cristo estabeleceu seu reino. Ele sabia que isso poderia ser demais para eles, então Ele os fez entrar em um barco e ir para o outro lado do mar da Galiléia.

Isso sugere fortemente que eles inicialmente estavam relutantes em fazer isso. Eles não queriam sair. E então, enquanto atravessavam o mar, uma forte tempestade veio.

Enquanto isso, Jesus subiu a uma montanha para orar. Sem dúvida, ele estava orando por seus próprios discípulos enquanto atravessavam. Ele provavelmente estava orando com os olhos abertos, enquanto observava seus discípulos no meio daquela tempestade no mar da Galiléia.

Jesus nunca perdeu de vista os discípulos enquanto estava na montanha e eles estavam no mar. Eles podem ter o perdido de vista, mas Ele nunca os perdeu de vista. Provérbios 15:23 nos diz: “O Senhor está vigiando todos os lugares, vigiando os maus e os bons” (NLT).

No entanto, a tempestade só piorou e os discípulos estavam em pânico. Então Jesus finalmente foi até eles, andando sobre a água. A Bíblia nos diz que era a quarta vigília da noite, que era cerca de três da manhã. Isso significa que os discípulos estavam no mar por pelo menos nove horas, a maior parte do tempo na tempestade feroz.

Também era a hora logo antes do amanhecer. Jesus veio a eles quando parecia que não viria. Por que Jesus atrasou sua chegada? Se Jesus realmente os amou, por que Ele esperou tanto tempo?

Em meio a tragédias, dificuldades ou até a morte, podemos perguntar o mesmo. Se Jesus realmente me ama, por que ele deixou isso acontecer? Embora não possamos ver como uma situação terminará ou por que ela veio sobre nós, podemos saber que ela é controlada por Ele. Deus sabe o que está fazendo.

Ao enfrentar seus problemas hoje, você se sentiria confortável em saber que Jesus está intercedendo por você neste exato momento? Isso o encorajaria? Isso lhe daria esperança e força?

É isso que a Bíblia ensina. Romanos 8:34 diz: “Quem então nos condenará? Ninguém – pois Cristo Jesus morreu por nós e ressuscitou para a vida por nós, e Ele está sentado no lugar de honra à direita de Deus, implorando por nós” (NLT ).

Hebreus 7:25 nos diz: “Portanto, Ele é capaz, de uma vez por todas, de salvar aqueles que vêm a Deus através d’Ele. Ele vive para sempre para interceder com Deus em seu nome” (NLT). Jesus está orando por você, assim como ele orou por seus discípulos.

Quando estamos passando pelas tempestades da vida, podemos não sentir a presença dele em um determinado momento. De fato, podemos sentir que ele nos abandonou completamente. Mas ele está sempre nos vigiando. Podemos perder de vista Deus, mas Ele nunca nos perde de vista.

 

Fonte: Gospel Mais - Greg Laurie