Translate this Page
Votação!
O que você acha do site?
Excelente
Regular
Ruim
Ver Resultados

Rating: 4.5/5 (258 votos)


ONLINE
2


Partilhe esta Página



Deus não precisa de você
Deus não precisa de você

(Foto: Getty)

 

Já parou para pensar na dimensão da existência de Deus? Confesso que já tentei, mas sem sucesso nenhum. Não conseguimos compreender Deus, não conseguimos medi-lo, encaixá-lo em nossa mente, não somos capazes de esquadrinhar Deus. A sua existência, sua essência, quem Ele é vai muito além da compreensão humana, ainda mais quando consideramos que essa compreensão está completamente delimitada pelo pecado.

Não entendemos sua eternidade, pois para nós em tudo existe começo e fim. Não compreendemos como Ele pode estar em todos os lugares ao mesmo tempo, porque as leis de espaço, as leis da física não nos permitem fazer o mesmo. Não conseguimos conceber a ideia de que ele possa enxergar a todos, cuidar de todos, ouvir todas as orações, e por aí vai. Mas como diz Paulo em uma de suas cartas aos Coríntios: “Vivemos por fé, e não pelo que vemos.” A fé é o que move nossas vidas para que possamos crer num Deus que ultrapassa nosso intelecto em todos os sentidos.

Agora, você já parou para pensar por que um Deus tão grande precisaria de seres tão insignificantes? Então, Ele não precisa. A existência de Deus, seu poder, sua glória, sua grandeza, sua majestade, absolutamente nada sobre o Criador depende de suas criaturas, quer nós existíssemos ou não, a essência do Pai do Céu seria a mesma.

Então por que Deus nos criou? Deus não precisa de nós, mas Deus nos escolheu! O nosso falho e frágil amor por Ele não é o que O faz viver, mas o amor que Ele escolhe dirigir a nós é o que nos proporciona o fôlego de vida! Ele não precisa de nenhum ser humano, mas Ele quis cada um de nós!

Esse projeto de Deus, do qual somos parte central, tem como um dos princípios, desenvolvermos um relacionamento real, profundo e sincero de amor com o Criador. O amor não existe em um relacionamento onde alguém está ali por obrigação. Portanto, o amor de Deus por nós é opcional, Ele escolhe nos amar. E nesse seu amor incondicional e pleno, Ele mostrou sua bondade, criando seres que também não são obrigados a amar. Ele nos deu o tal do livre-arbítrio e permitiu que cada um fizesse sua própria escolha de amá-lo ou não, porque isso torna o amor real. Portanto, Ele nos deu o presente maravilhoso de podermos escolher. Como bem sabemos, as consequências de cada escolha vêm, e não podemos fugir delas, mas escolher é poder de todos!

Deus não precisa de mim, não precisa de você. Mas em seu infinito amor, decidiu criar seres com os quais pudesse se relacionar e fazer seu amor alcançá-los e mudar suas vidas, mesmo depois de escolhermos constantemente nos afastarmos do Criador. Deus me escolheu, Deus te escolheu, e escolhe todos os dias. E você, o que escolhe?

 

FONTE: GUIAME, MARIANA MENDES

 

topo