Translate this Page
Votação!
O que você acha do site?
Excelente
Regular
Ruim
Ver Resultados

Rating: 4.5/5 (258 votos)


ONLINE
1


Partilhe esta Página



As Duas Testemunhas (Alguns Acréscimos)
As Duas Testemunhas (Alguns Acréscimos)

 

As duas oliveiras e os dois castiçais que estão diante do Deus da Terra irão profetizar por mil duzentos e sessenta dias, ou seja, por 42 meses, vestidas de panos de saco. (Apocalipse, capítulo 11, versículo 3).

O Anticristo será morto, voltará a viver e receberá poder por 42 meses.

O Anticristo receberá o poder durante os 42 meses apenas após receber a ferida de morte e ter sua ferida curada. (Apocalipse capítulo 13, versículos 3-5).

Ele retirará os santos sacrifícios do Templo e instituirá seus rituais profanos na metade da ultima semana de anos (Daniel, capítulo 9, versículo 27).

Supondo que as duas testemunhas são dois sacerdotes santos que irão purificar e santificar os rituais do Templo com poder sobrenatural da parte do Senhor, pois eles receberam uma aliança diferenciada, inclusive com poder para destruir através de suas maldições sobrenaturais, pois são as duas oliveiras e os dois castiçais que estão diante do Deus da Terra, eu acredito, por esse fato, que o Templo estará revestido de poder espiritual fora do normal.

É provável que o Anticristo seja ferido de morte no Templo ao enfrentar as duas testemunhas para impor seus rituais profanos.

As duas testemunhas estarão santificando o Templo.

No início do capítulo 11 de Apocalipse, o Templo é medido e entregue às nações.

A descrição das duas testemunhas começa a partir daí.

Pode-se deduzir que eles estarão no Templo, pois estão continuamente diante do Deus da Terra.

Se eles são santos, fato inquestionável, e estão dirigindo os rituais da Lei de Moisés no Templo, suposição que parece óbvia, possuindo inclusive permissão para amaldiçoar e matar através de suas maldições, significa que eles receberam um nível de consciência, uma aliança com Deus, diferenciada dos demais humanos.

Eles são os últimos Juízes de Israel, antes da vinda do Senhor, que estarão sobre a Terra julgando e condenando a Humanidade no período crítico da tribulação através dos poderes celestiais.

A consciência deles é diferente da dos demais cristãos.

Eles trazem o concerto da Lei de Moisés, por isso possuem poderes diferentes dos demais, eles estão prontos para matar e destruir em nome de Adonai, em nome do grande Eu Sou, o santo Deus de Israel.

É possível que a aliança dos 7 anos se inicie com o surgimento desses dois sacerdotes.

Talvez uma das testemunhas seja o príncipe do concerto citado em Daniel, capítulo 11, versículo 22.

O santo concerto, mencionado em Daniel, capítulo 11, versículo 28,  provavelmente se inicia com a  aliança dos 7 anos mencionada em Daniel capítulo 9, versículo 27: E ele firmará uma aliança com muitos por uma semana ( 7 anos)…

Se o concerto é santo como mencionado no capítulo 11, versículo 28 de Daniel,  significa que alguém irá santificá-lo, ou seja, o príncipe do concerto citado em Daniel,  capítulo  11, versículo 22, através de sua aliança junto a Eu Sou, (semelhante ao que foi a Aliança de Adonai junto a Moisés), que seria, na minha opinião, uma das duas testemunhas; significa também que haverá salvação espiritual para todos que seguirem seus rituais e mandamentos.

Seria o início de uma nova era, a preparação para o Reino Milenar e para a batalha contra o Anticristo; as duas testemunhas vão lutar, pregar contra a besta e o falso profeta, elas são testemunhas de Jesus possuindo o poder dos antigos profetas, Moisés e Elias.

Aqueles  seguidores de Jesus  que estiverem vivos em meio a tribulação, a perseguição desse período final antes da vinda do Senhor se fortalecerão sabendo que os dois sumos sacerdotes estarão lutando e que darão suas vidas pela palavra de Deus.

Haverá uma guerra contra o Anticristo; o rei do Sul, mencionado em Daniel capítulo 11, versículo 40, lutará contra a besta: E, no fim do tempo, o rei do Sul lutará com ele…

Provavelmente o Anticristo é o sucessor do rei do Norte,  que luta incessantemente contra o rei do Sul referido em Daniel, no capítulo 11.

“E o rei do Norte virá, e levantará baluartes, e tomará a cidade forte; e os braços do Sul não poderão subsistir, nem o seu povo escolhido, pois não haverá força que possa subsistir.” – Daniel capítulo 11, versículo 15.

O rei do Norte é destruído lutando com seu próprio povo.

“Virará, então, o seu rosto para as fortalezas da sua própria terra, mas tropeçará, e cairá, e não será achado.”

Livro de Daniel, capitulo 11, versiculo 19.

O sucessor do Rei do Norte assume o poder da nação (o Anticristo se torna o rei do Norte).

“Depois, se levantará em seu lugar um homem vil, ao qual não tinham dado a dignidade real;  mas ele virá caladamente e tomará o reino com engano.”  – Daniel capítulo 11, versículo 21.

O rei do Sul lutará contra a besta (o rei do Norte).

“E, no fim do tempo, o rei do Sul lutará com ele, e o rei do Norte (Anticristo) o acometerá com carros,…” – Daniel capítulo 11, versículo 40.

O rei do Norte estará no Templo de Jerusalém profanando a Lei de Eu Sou.

Daniel capítulo 11, versículo 31.

Daniel capítulo 11, versículo 36.

Seus exércitos estarão esperando a guerra, em sua região, Norte, suposições.

Deduz-se que o Sul lutará a favor de Jesus.

Deduz-se que os cristãos terão proteção no Sul.

O Anticristo não permanecerá dominando a guerra.

“Mas os rumores do Oriente e do Norte o espantarão;…” - Daniel capítulo 11, versículo 44.

 Provavelmente o Sul terá aliados no Norte e Oriente.

A referência acima poderia ser uma alusão à preparação da guerra de Apocalipse capítulo 16, versículo 12.

“E o sexto anjo derramou a sua taça sobre o grande rio Eufrates; e a sua água secou-se, para que se preparasse o caminho dos reis do Oriente”.

Em Daniel capítulo 11, versículo 39 é mencionado que a besta terá auxílio de um deus estranho.

“E haver-se-á com os castelos fortes com o auxílio do deus estranho; aos que o reconhecerem multiplicará a honra, e os fará reinar sobre muitos, e repartirá a terra por preço.”

Provavelmente esse deus estranho seria a imagem feita à besta que teria espírito; essa imagem terá o dom de falar e fará que sejam mortos todos os que não adoram a imagem da besta. – Apocalipse, capítulo 13, versículo 15.

A guerra representada em Daniel entre o rei do Sul e o rei do Norte seria a batalha do Armagedom  referida em Apocalipse capítulo 16 ou uma guerra próxima do Armagedom.

“E os congregaram no lugar que em Hebraico se chama Armagedom.”

Os reis do oriente participarão da guerra, muitas nações participarão da guerra.

Apocalipse capítulo 16, versículos 13 – 16.

Apocalipse capítulo 11, versículo 5 – 6: “E,  se alguém lhes quiser fazer mal, fogo sairá da sua boca e devorará os seus inimigos; e, se alguém lhes quiser fazer mal, importa que assim seja morto.

Estas tem poder para fechar o céu, para que não chova nos dias da sua profecia; e têm poder sobre as águas para convertê-las  em sangue e para ferir a terra com toda a sorte de pragas, quantas vezes quiserem.”

É possível que as duas Testemunhas participem da guerra; suponho que além dos poderes sobre as pragas da natureza e sobre os elementos destrutivos como o fogo, as Testemunhas também possuam um corpo físico superior forjado pelo Espírito Santo semelhante a Sansão e possuam inteligência e habilidade para guerrear e matar semelhante aos antigos juízes.

As pragas finais do livro de Apocalipse devem ser derramadas sobre a Terra por esses dois sacerdotes.

“… e tem poder sobre as águas para convertê-las em sangue…” – Apocalipse capítulo 11, versículo 6.

“E o segundo anjo derramou a sua taça no mar, que se tornou em sangue como de um morto, e morreu no mar toda  alma vivente.”

“E o terceiro anjo derramou a sua taça nos rios e nas fontes das águas, e se tornaram em sangue.” – Apocalipse capítulo 16, versículos 3-4.

A aliança será feita com o Anticristo (Daniel, capítulo 9, versículo 27) para que haja a permissão para a realização do santo concerto  (Daniel, capítulo 11, versículo 28), porém, o Anticristo só intervirá na metade da semana de anos, profanando os rituais sagrados de Israel e impondo suas maldições.

Grande parte da nação judaica não acredita que Jesus é Deus, eles esperam Yeshua, que seria um líder mundial que elevaria Israel a um domínio mundial pleno, sendo que este possuiria as mesmas qualidades que Moisés apresentou em sua época. Yeshua para a nação judaica é o próprio Javé, este legislador deverá ser reverenciado em Jerusalém  igual a Jesus pelos seus filhos.

As duas testemunhas trarão a Lei e equilíbrio, essa é a razão de serem aceitas.

As duas testemunhas seriam os sacerdotes da aliança dos 7 anos com Israel, sendo que o líder seria o príncipe do concerto de Israel.  Daniel, capítulo 11, versículo 22.

O Príncipe receberia a honra de Yeshua, mas ele não negará a divindade de Jesus, um dos prováveis motivos para sua exclusão do Templo na metade da semana de sete anos; ele será o último legislador da nação judaica antes da manifestação deste século de Jesus para governar a Terra e Universo.

“O cetro não se arredará de Judá, nem o legislador dentre seus pés, até que venha Siló (Jesus); a ele se aliarão os povos.” Genesis 49, versículo 10.

A Testemunha traz a Lei literal, prevendo o retorno da ordem plena no reino Milenar.

A Lei judaica literal é avaliada de forma rígida e reprovada pela humanidade atual, aqui vemos outro motivo para a exclusão dos sacerdotes do Templo, a humanidade e os judeus, não irão suportá-los. Também é provável que elas tragam profecias futuras que a humanidade não possuirá fé para crer. A Bíblia sempre menciona fatos e profecias que foram absurdas para muitos desde fundação das épocas, dos séculos. Lúcifer foi destruído por sua incredulidade no início dos tempos humanos. Até os anjos duvidaram de Deus.

O poder de Jesus é infinito, essa é a realidade.

Anticristo receberá poder por quarenta e dois meses, o mesmo período de vida e poder das duas testemunhas em sua manifestação como juízes para amaldiçoar os seres humanos.

A besta recebe poder para continuar sua devastação apenas após ser executada.

Apocalipse capítulo 13, versículos 3-5.

Ao ser curado de sua ferida mortal ele expulsará as testemunhas que iniciarão sua destruição sobrenatural.

As Testemunhas provavelmente serão revestidas de poder no Templo de Israel.

Talvez ele (Anticristo) seja curado pelas próprias testemunhas para que o restante da profecia se cumpra.

Os serviçais do Anticristo, que estarão no Templo, podem esconder os fatos, para anular a fé das multidões que o seguem  e dos que seguem ao Cordeiro.

As duas testemunhas irão se retirar do Templo e, já conhecendo seu futuro pela sabedoria das escrituras e pela sua predestinação, darão continuidade ao propósito designado.

Eles devem ver ao Senhor e trazer mensagens novas sobre o futuro,  pois, estarão profetizando nestes 42 meses.

Apocalipse capítulo 11, versículo 7: E, quando acabarem o seu testemunho, a besta que sobe do abismo lhes fará guerra, e as vencerá, e as matará.

A besta que sobe do abismo representa um líder e reinos que estarão aliados a ela; na  menção acima notamos aquilo que seria a atuação das duas Testemunhas na guerra entre o Norte e o Sul, levando em consideração que o Norte será o reino do Anticristo.

As duas Testemunhas não serão vencidas facilmente.

A guerra contra as duas Testemunhas mencionada em Apocalipse capítulo 11, versículo 7 será devastadora, os exércitos do Anticristo estarão lutando contra os sacerdotes; destruição, mortes, extermínio, as duas Testemunhas deixarão tormentos e horrores na eterna memória da humanidade entre aqueles que desafiaram o poder do Deus de Judá.

“E, depois daqueles três dias e meio, o espírito de vida, vindo de Deus, entrou neles; e puseram-se sobre os pés, e caiu grande temor sobre os que os viram.

E ouviram uma grande voz do céu, que lhes dizia: Subi cá. E subiram ao céu em uma nuvem ; e os seus inimigos os viram.”

Apocalipse capítulo 11, versículo 11-12.

O testemunho de Jesus é o espirito da profecia.

Apocalipse capítulo 19, versículo 10.

Amém.

 

Fonte: Estudos Gospel Mais - Cláudio Ribeiro Melo

 

topo