Translate this Page
Votação!
O que você acha do site?
Excelente
Regular
Ruim
Ver Resultados

Rating: 4.5/5 (257 votos)


ONLINE
1


Partilhe esta Página



A glória da cruz
A glória da cruz

 

O maior símbolo do cristianismo, não é o peixe, não é o presépio nem muito menos a manjedoura, mas sim a rude cruz. É intrigante como um objeto tão desprezível por representar um símbolo de tortura, execução e extermínio. Venha se tornar o símbolo do cristianismo. Aparentemente as demais religiões possuem símbolos muito mais expressivos:

  1. O judaísmo é representado pelo símbolo de uma estrela de Davi;
  2. O islamismo é representado pelo símbolo de uma lua crescente;
  3. O budismo é representado pelo símbolo de uma flor de lótus.

No entanto, o cristianismo é representado por uma cruz um símbolo considerado pot todos como emblema de maldição. A cruz era sinônimo de vergonha para os romanos, loucura para os gentios e escândalo para os judeus. Mas Deus escolheu a cruz para revelar ao mundo a sua glória. De modo que:

  1. A cruz antes de Cristo era um emblema de desespero, depois de cristo tornou-se um símbolo de esperança;
  2. A cruz antes de Cristo era um emblema de vergonha, depois de cristo tornou-se um símbolo de honra;
  3. A cruz antes de Cristo era um emblema de derrota, depois de cristo tornou-se um símbolo de vitoria;
  4. A cruz antes de Cristo era um emblema de morte, depois de cristo tornou-se um símbolo de vida;

Quando me refiro a cruz, não venho me limitar a um mero objeto de figura geométrica com linhas verticais e horizontais em posições  antagônicas que representam a união dos opostos. A cruz que menciono, não é  o crucifixo, pois é muito fácil carregá-lo no peito, difícil é ter peito para carregar a cruz.

Paulo ao escrever aos Gálatas que se gloria na cruz, ele estava combatendo o legalismo de pessoas que se vangloriavam na carne por serem circuncidados, ainda hoje existem tais legalistas que se gloriam na carne e não na cruz. A gloria de um cristão se encontra na cruz, pois na cruz nós encontramos a revelação do amor, graça e vitoria.

I. A cruz nos revela a gloria do amor de Deus: (Jo 3.16/ Rm 5.8). A cruz não é um acidente da historia, não foi promovida pelo poder político romano, nem muito menos pelo poder religioso judaico.

  1. Ele foi coroado de espinho para que pudéssemos receber a cora da vida.
  2. Ele foi pendurado no madeiro para que pudéssemos nos assentar no seu trono;
  3. Ele preferiu morrer por você do que viver sem você;
  4. Preferiu descer a terra para que pudéssemos um dia subir aos céus.

II. A cruz nos revela a gloria da graça de Deus: (Ef 2.8). Quando Cristo esteve pendurado no madeiro, alguns milagres ocorreram.

  1. A terra se estremeceu;
  2. O sol se escureceu;
  3. O véu do templo foi rasgado.
  4. E o maior de todos os milagres que ocorreu foi a graça, pois os céus se abriram para receber um pecador arrependido; o ladrão da cruz que clamou por Jesus nos últimos fôlegos de vida.

III. A cruz nos revela a gloria da vitoria de Deus: (Cl 2.14,15). O diabo fez de tudo para impedir Jesus de ir a cruz, pois na cruz ocorreu nossa redenção e justificação. O sangue nos garante a vitoria (Ap 12.11).

  1. A vitória do espírito sobre a carne,
  2. A vitória da luz sobre as trevas,
  3. A vitória da vida sobre a morte.

Conclusão: Deus escolheu uma cruz para nos revelar a gloria do seu amor, graça e vitoria. Não existe cristianismo sem cristo, não há cristão sem cruz. Não peça a Deus uma cruz mais leve e sim ombros mais fortes. Porque um dia deixarem nossa cruz nos pés de Jesus e receberemos de suas mãos a coroa de vida eterna.

“Quem não procura a cruz de Cristo, não procura a glória de Cristo”. São João da Cruz

 

Fonte: Gospel Prime - Sidnei Osvaldo Ferreira

 

topo